rh na crise

Qual o papel do RH Moderno neste momento de crise?

As pessoas estão vivendo um momento de grande tensão. A maior crise sanitária já vivida por essa geração. E as empresas tentam encontrar soluções para controlar ou reduzir seus efeitos tanto na economia e saúde (física e mental) – esta última em consequência do confinamento e das restrições a qual fomos submetidos.

A preocupação e busca por essas soluções estão no mundo todo. Enquanto isso, empresas, escolas, sistema de saúde e serviços de atendimento ao cliente se atentam constantemente para as orientações dos órgãos de saúde e agem de forma mais pontual, sem saber direito os próximos passos que serão tomados.

Com as diversas mudanças, em várias áreas, desde de admissão de novos colaboradores à suspensão de contratos, o RH passou a ter um papel ainda mais importante neste momento: a liderança e gestão de crise.

Embora o cenário ainda seja incerto, uma questão precisa ser respondida – qual o verdadeiro impacto do isolamento social para o capital humano nas empresas?

Diante deste momento que estamos vivenciando, muitas soluções automatizadas são colocadas à mesa e cria-se um grande impasse: como tornar as soluções mais humanizadas e, ao mesmo tempo, atender o distanciamento necessário para a saúde da equipe?

Mapeamento de Prioridades do RH

Ao falar em RH, a prioridade sempre foi cuidar das pessoas, do bem estar dos colaboradores. Momentos de crise criam um ambiente de ansiedade, falta de previsibilidade, então o mais importante é manter sua equipe tranquila e segura.

Neste momento, comunicação é a palavra de ordem. Todos buscam informações claras e diretas e se o RH não se posicionar, essas informações virão de outras fontes a qual você não tem ação.

Então a lição de casa começa conhecendo seu negócio e sua equipe. Aqui vai uma sugestão de quais perguntas precisam ser respondidas, antes de qualquer ação.

1. Quais posições ou pessoas influenciam diretamente no resultado do meu negócio?

2. Home office é uma opção para meu negócio?

3. Qual minha estrutura para oferecer à equipe em caso de trabalho a distância?

4. Quais canais existem  para facilitar a comunicação com os colaboradores?

5. Plano de ação em caso de aprofundamento da crise.

Após esse mapeamento outras questões devem ser incluídas, como treinamentos das pessoas em Home Office, gestão a distância, restrição de viagens, práticas para manutenção da saúde mental, entre outras de acordo com sua necessidade.

Home Office: Trabalhando em Casa

Uma das modalidades mais adotadas durante essa crise sanitária, para a prevenção e manutenção da saúde dos colaboradores é o trabalho Home Office, uma ótima alternativa para que seus colaboradores não necessitem se expor e consigam realizar suas atividades, reduzindo sua exposição ao risco.

Aqui dividimos em dois tipos de empresa. As que já utilizavam essa modalidade, mesmo que de forma restrita e as empresas que não praticavam em nenhum nível. Mesmo as que utilizavam do Home office em algumas posições, não estavam prontas para levar mais 70% da sua equipe para casa. Isso acarreta demandas pontuais com relação à produtividade e gestão das emoções, devido à mudança de rotina e a convivência de vários papéis em um único espaço.

Humanização do Trabalho

A área de Recursos Humanos está em um importante processo de humanização das relações no trabalho há algum tempo, trabalhando com os colaboradores, no seu desenvolvimento pessoal, profissional e na comunidade.

E o desafio do RH é conseguir se manter atuante e humanizado quando estamos em isolamento e distantes um do outro.

Seguem algumas práticas para que a empresa se conecte com os colaboradores mesmo na modalidade home office:

Escute as Pessoas

É um momento difícil para todos, empresas, liderança, governos e também para os colaboradores, então converse sobre as vantagens e desvantagens deste modelo, escute suas dores para que possa pensar em alguma ação.

Clareza na Comunicação

Estabelecer uma política para o Home office, fazer acordos de como tudo irá acontecer. Discutir os papéis de cada gestor e colaborador, esclarecendo as dúvidas e construindo juntos as formas de trabalho. Lembre-se que todos estamos aprendendo.

Expectativas e Prazos

As pessoas em casa têm a dificuldade de dividir e gerir seus diferentes papéis. Para ampliar a comunicação, as informações precisam ser claras entre gestor e colaborador, com prazos definidos. O líder precisa estar disponível para apoiar o colaborador e suprir suas expectativas.

Ferramentas de Trabalho

Precisa ser definido o que cada colaborador precisa para executar as entregas acordadas, como computador, telefone, acesso a pastas do servidor, entre outros. O que a empresa já tem disponível e o que ela deve verificar com sua equipe TI.

Liderança Presente

Neste momento o colaborador já está em casa trabalhando e precisará da liderança presente, então as reuniões de acompanhamento precisam estar bem definidas, com horários com a equipe e individuais. Podem ser utilizadas ferramentas de gestão ágil para aumentar o engajamento da equipe e entrega dos resultados.

Transformação Saudável e Positiva

Na gestão de crise, fica claro que precisamos ainda mais fortalecer os vínculos entre a empresa e o colaborador. Podemos aproveitar essa oportunidade, nada agradável, em um momento de mudança nas relações, assim como a abertura para uma transformação saudável e positiva.

*Artigo produzido por Eduardo Vieira, Consultor de Negócios e Pessoas da Mente em Movimento.
www.menteemmovimento.com

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *